segunda-feira, 17 de outubro de 2011

O que será isso?


Sentou-se com o livro ao colo, cansada da lida diária,  planejava ler algumas páginas, em paz.
Mas uma sensação de presença, de não estar só, teimava em deixa-la incomodada.
O que será isso?
Ao mesmo tempo tão nostálgico e tão alegre?
Saudade? Dificil definir saudade, totalmente saudade. Brutalmente saudade.
Será isso? Essa sensação de que não se está sozinha, mesmo quando a pessoa não está mais?
E quando a saudade é de um lugar, uma praia, um sitio? É outro tipo de saudade?

E quando você se pega observando um casal idoso, de mãos dadas, conversando e caminhando pelo shopping?
Aquela emoção tão profunda, aquela impotência que dói, é também saudade?
Ou será quando os netos sorriem e você pensa que tudo poderia ser mais perfeito, mais completo, se você pudesse dividir com seu amor, isso é saudade?
Quando você sente um cheiro,  experimenta uma bebida, lambe um sorvete, e tem a impressão de que já viveu isso com alguém muito amado? Isso também é um tipo de saudade.
Quando voce olha para os filhos e vê o ontem, vê como foi e adivinha como será - igual ao pai? igual à mãe? - sim...isso é saudade!
É aquela certeza da continuação, da semente bem plantada, dos frutos perfeitos brotando, mas apenas um colhendo.
É uma saudade doce, cheirosa, bonita.  Brutal, dolorida, que sangra.

Era nisso que ela pensava ao sentir-se acompanhada na hora da leitura. Na hora da paz.
Não estava só...o causador de tanta saudade estava ali, olhando para ela e sorrindo seu sorriso maroto e carinhoso, e certamente pensando:- ela continua sonhadora, essa mulher não vai mudar nunca?

25 comentários:

  1. Presença aconchegante no vazio redor. Lembranças de momentos vividos que se repetem em aromas, texturas, gestos, faces. Vida. Misteriosa, sofrida e linda que nos faz continuar a sonhar.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Ah, que lindo!!!

    E ele de lá, orgulhoso, pode ter essa certeza e tomara essa mulher não mude nunca.
    Assim ela é gente, é humana, é coração...
    Respira emoção e é muito legal!

    Adorei! beijos,ótima semana,chica

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo texto!
    Li e reli... e continuo sem saber que nome dar a esse sentimento, essa sensação.
    No peito cresceu-me uma doçura enorme.
    Obrigada por compartilhar.
    Beijo da Nina

    ResponderExcluir
  4. " SAUDADE é o AMOR que FICA!"

    Grande beijo amiga ...
    Saudades!

    ResponderExcluir
  5. Saudade traduzida e vivida de tantas maneiras lindas...
    Ele certamente sente a mesma saudade que ela, a mesma saudade que os filhos sentem...
    Gostaria muito que ele colhesse os frutos junto dela...mas alguma coisa me faz acreditar que, ainda que distante, ele sabe que o que ele plantou, floresceu!
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  6. Ai Ivani!
    Que coisa mais linda...
    É bom sentir saudade de coisas que foram marcantes, prazerosas e que deixaram bons frutos.
    Amo ler seus escritos pois eles vem da sua alma que é muito linda e transparente.
    Olha, em relação ao comentário em nome de Juliana no blog nem se preocupa, comentários carinhosos são sempre bem vindos!
    Obrigada pelo carinho.
    Bjo em seu coração!!
    Fica com Deus

    ResponderExcluir
  7. Ivani,

    Mais uma vez, obrigada por um texto tão lindo!

    Beijos,

    Eneida

    ResponderExcluir
  8. Ah Ivani, que saudade imensa...difícil de calcular, mas ele tá aí, curtindo os frutos com você...tava com saudade dos teus escritos, dos nossos trololós...

    E as caminhadas, vamo? Bjim:}

    ResponderExcluir
  9. Lindo, de novo lindo!
    Saudades de vc!!!
    Sabe, amiga, domingo fui abatida por um comentário tão maldoso...alguém bem pobre de espírito decidiu mirar sua arma pra mim e lançou fogo.
    Adoro vc!!!
    Beijos!!!
    Bela

    ResponderExcluir
  10. Tomara que ela não mude nunca. Que continue sonhadora... e que o sentimento de paz faça parte de seus dias.

    ResponderExcluir
  11. É bom mesmo que não mude nunca, está muito bem assim: sonhadora, emotiva, e uma excelente contadora de histórias e de sentimentos. :)

    Quanto ao poema do Torga, pode "emprestar" sim, com todo o gosto. O Miguel Torga é (era, ou é, pq sempre será) um poeta transmontano, que amava a terra, as serras, a natureza, tal como eu.:) É um dos meus favoritos, identifico-me imenso com ele.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Li agora.Adorei teu comentário...Também gosto desses temas e de humildade...
    beijos,chica e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  13. Ivani
    Lindo o seu texto!
    É de uma emoção tão grande que chega a doer, mas ao mesmo tempo de uma doçura que suaviza este sentimento que tudo que se vê o faz lembrar.
    Beijo no coração.

    ResponderExcluir
  14. Voce escreve lindamente...mexe profundamente com as nossas almas...como na primeira vez em que cheguei aqui e fiquei encantada com a docilidade, encanto e beleza de suas palavras.
    Uma mistura de saudades com nostalgia, que nos trás a melancolia...mas são sentimentos gostosos, que nos transportam, nos fazem viajar...
    Lindo demais, Ivani!

    Um beijo com admiração e carinho...

    ResponderExcluir
  15. Oi quelida só sei dizer que a palavra saudade é umas das palavras mais doídas...:(

    Não, não tenho preguiça, eu amo arrumar as unhas desde meus 11 anos e o faço com prazer é terapia..de veinha hj!!kkkk
    Boa quarta
    Beijos coloridos!

    ResponderExcluir
  16. Minha querida Ivani,Boa tarde!!!
    Esta presença que faz bem,esta presença repleta de ternuras é que te faz tão especial,tão querida e tão coração.
    E sonhadora,amiga,macia,meiga e linda.Com palavras doces que a todos encantam e um sorriso que te traz para pertinho da gente.
    Um ramalhete de flores do campo para você.
    Bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  17. QUE EMOÇÃO GOSTOSA E PRAZEROSA VOCÊ PASSOU COM ESSA SAUDADES MENINA, LINDO TEXTO, A NOSSA AMIGA LIZETE ME INDICOU O SEU BLOG, QUE ALIÁS É COMOVENTE E EMOCIONANTE, PARABÉNS PELO SEU CANTINHO VIU...
    BEIJOS CARINHOSOS...

    ResponderExcluir
  18. Ivani, fiquei nas nuvens com o "moça bonita" que você deixou lá no blog. Ui! Que saudades de eu moça.
    Adorei tua visita e já estou com saudades.
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. e a saudade bateu forte aqui também... esse livro certamente continuará a ser lido e virão outros e outros e mais outros, sempre assim... recheados de sentimentos dos mais puros, doces e de amor, seja pela continuidade nítida que se repete em gestos que trouxeram em si essa vida, seja seja pela vida em si que já foi vivida em plenitude desse amor... e certamente "ela" não mudará nunca, pois é assim que ela sabe amar e sentir...

    beijo gigante moça querida!

    me emocionei aqui...

    Su.

    ResponderExcluir
  20. Lindo texto, Ivani. Saudade é algo que prova pra gente que fazemos vínculos, que estamos vivos.
    Bom final de semana,

    ResponderExcluir
  21. oi, voltei pra desejar um lindo final de semana...

    friozinho aqui em Pira, gostoso pra ficar em casa vendo um filminho...

    beijinhos.

    Su.

    ResponderExcluir
  22. Oi Ivani querida!Boa noite!!!

    Cheguei agora de Minas e encontrei seu comentário,que me deixou muito feliz...agradeço de coracão as suas carinhosas palavras e quero te dizer que também te considero uma amiga muito querida,com quem me identifico demais...por te achar terna,carinhosa e autêntica.
    Bjssssssss,amiga e uma linda noite de domingo para você,
    Leninha

    ResponderExcluir
  23. Senti nos pés o pulsar da ilha
    Um farol avisa o longe do perto
    A lava encoberta na costa dormente
    Sete rumos e apenas um certo

    Neste Mar senti a vontade de prantear
    A nudez da noite no encontro do silêncio total
    Encobriu meu pranto das estrelas
    Uma zombeteira Lua marcou no dia o encontro final

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  24. Que delicia!
    AMO seus posts e eles sempre me emocionam.
    Ah, amiga, quando as crianças me ligam e eu ouço aquelas vozinhas de pequeninos, ja fico com saudades...quando vou dar um beijo de boa noite, ja fico com saudades, pq eles crescem rapido demais...
    Grande beijo

    ResponderExcluir